30 de maio de 2009

Feliz aniversário para Adriana


Fomos viajar em quatro mulheres, tínhamos mais de quatro bons motivos em comum e um propósito só nosso para embarcar nessa aventura. Para Adriana, conhecer a Europa que imaginava desde a adolescência, tinha que ser assim: com amigas, um roteiro cultural, mochilão mesmo. Como tudo vem na hora certa, veio junto com seu aniversário de 40 anos, pra combinar foram 40 dias longe de casa e um pedido especial para a agente de viagem Marisa, que caprichosamente desenhou o roteiro.
De propósito ela queria soprar as velinhas do seu bolo em alguma cidade na Provence, já que era verão e iria ver as plantações de lavanda.
Deu tudo certinho, estávamos lá no dia 14 de agosto, a cidade era Avignon, mas esse sonho Deus adiou um pouco, talvez com outra pessoa do lado, algo mais romântico para ocasião, por causa de mudanças climáticas, a poda das lavandas foram feitas mais cedo nesse ano.
Essa moita ou canteiro da plantinha cheirosa, encontramos no McDonald's, aproveitamos o atraso do podador que não tinha passado por lá e fizemos a foto.

Indo para Orange, tinha maçã!


Tem momentos em que errar o caminho, pode ser bom. Neste caso tivemos uma agradável surpresa, estávamos indo para Orange na França, nos perdemos e fomos parar numa plantação de maçãs na beira da estrada.
Alugar um carro, é uma opção que permite não ficar tão preso ao roteiro da viagem, assim você pode se perder e achar lembranças da infância. Para mim tinha sido a última vez que tinha visto uma macieira.

Merenda


Férias, então a melhor coisa é desligar ou simplesmente relaxar, sem cobranças de que não pode comer isso, aquilo ou aquele outro também não!
Desde que pegamos o carro na saída de Paris para seguir o nosso roteiro de viagem, funcionava assim; passávamos em algum mercado, venda ou qualquer estabelecimento comercial que vendesse coisinhas boas pra matar a fome e distrair nas muitas horas que ficávamos na estrada, até chegarmos na cidade programada.
Chocolates e água eram prioridades na lista de compras, junto com frutas e alguma iguaria local, que era sempre bem vinda, só os kilinhos a mais que não.

29 de maio de 2009

Praia em Nice - França


Ir à praia em Nice, pode ser um pouco desconfortável, para quem leva apenas canga, comum no litoral brasileiro. Não tem somente areia e sim muitas pedras, por isso os mais espertos levam colchonetes para pegar uma corzinha e, se optar, pode fazer o famoso top less, prática normal e liberada por essas bandas.
A Adri, optou, liberou e foi normal, só não levou o colchonete.
A foto tem, mas vai ser "a foto que ninguém viu".

Carcassone - França




"O tempo em que o mundo tinha a nossa idade" Mia couto - Terra Sonâmbula

Guia em Bordeaux


Depois de um dia dedicado em conhecer as plantações de uvas e adegas da linda região de Bordeaux, tínhamos a tarefa de voltar para o hotel. Claro que nos perdemos...muito!
Como estávamos em mulheres, diz a lenda, que pessoas do sexo feminino, não tem problema nenhum em pedir informação, mais uma vez, foi o que fizemos.
O santo da vez, foi esse cidadão grudado na janela do carro, que nesse momento estava nos levando para perto do único ponto de referência que tínhamos, uma delegacia de polícia. Apesar das dedicadas pedaladas do ciclista, ele ficou decepcionado, tanto quanto nós, quando vimos que não era a única delegacia da cidade.
O hotel conseguimos achar, algumas informações e quilômetros mais tarde.




28 de maio de 2009

Manoel


Esse é Sr. Manoel, trabalha na Adega Graham's em Porto. Falante e com olhar acolhedor, nos emocionou com suas histórias. Contou que já esteve no Brasil, há algumas décadas atrás, conheceu uma mulher, em Ilha Bela, onde passou poucos dias, mas foi o suficiente para nunca mais esquecer a tal mulher.
Ele voltou para Portugal e se correspondiam por carta, mas a distância afastou e nunca mais se viram.
Parecia que ele queria achar o mesmo brilho que havia nela nos nossos olhares, matar um pouco a saudade, por sermos brasileiras.
"Nós sentimos a saudade como vocês no Brasil, pois entendemos o significado", justificou ele. Questionei, como ele seguiu a sua vida, com esse amor guardado? "Quando faz amor com outra pessoa, que não é a que você ama, você sempre vai pensar na que ama".
Acho que Manoel não é nome de anjo, mas ele foi mais um que Deus colocou no nosso caminho, combinou de nos buscar no hotel para nos levar ao aeroporto, às seis horas da manhã seguinte. E lá estava ele.



Paris



Encantador esse francês!
"A gente morre cheio de saudades da vida" Mia Couto - Terra Sonâmbula

Blois - França


Parece que essa cidade foi feita pra viver contos de fadas, da até vontade de voltar com um lindo príncipe! Mas se der fome, não preste muita atenção, se a balconista pegar o seu pedido com a mesma mão, que pegou no dinheiro, passou no cabelo, e sei lá mais onde, senão pode perder a fome.
Bom, se preferir, pode botar a baguete embaixo do braço e comer onde quiser, e vai se sentir uma típica francesa.

Museu do Louvre - Paris




Chopinho na Champs


Bacana, tudo normal, até pedir "la adicion s'il vous plaît", ou seja a conta por favor. Nós turistas brazucas, esperamos o troco, mas por aqui, eles não gostam muito de devolver o "le monet", mas a Adri e a Ana resolveram não sair no prejuízo e "robe le cope, na Champs Elysées" e ficou tudo certo.

Amelie - Paris

Café des 2 Moulins

Cena de Cinema


Para quem viu O Fabuloso Destino de Amélie Poulain, não vai resistir, quando for ao café, onde foi filmado boa parte da história, e se pegar reproduzindo cenas do filme. O Café des 2 Moulins, fica em Montmartre, e por alguns momentos, você acha que a fofa da Amelie, vai te atender.

Paris

Nosso kit piquenique. Quando estamos em Paris, o saca-rolhas é fundamental, claro que providenciamos um. E não faltou nadinha, nem assunto para passar horas ao pé da Torre Eiffel.

Paris


Um fim de tarde, onde revisamos nosso dia; alegrias, tristezas e nossas saudades, visto da janela do quarto no albergue.

Torre Eiffel


Acho que é um dos lugares que não canso de ver, de fotografar.

Torre Eiffel




Metro de Paris


Esteiras rolantes, bom demais, afinal em Paris andamos muito embaixo da terra, tanto quanto em cima.

Belém - Portugal


Fila de turistas para entrar na Torre de Belém.

Paris


"C'est la peur de vivre qui fuit mourir les hommes.
C'est la joie de vivre qui rend les hommes immortels"
"É o medo de viver que faz morrer os homens.
É a alegria de viver que honra os homens imortais"

Metro de Paris

Fui seguindo esse som dentro de uma das estações do metro de Paris, foi um presente ficar ouvindo, mesmo por alguns instantes.
"Melodias de sarar saudade" Mia Couto - Terra Sonâmbula

Castelo de São Jorge - Lisboa


Museu do Louvre - Paris

O quê esperar da vida?
Acho que eu espero, ter alguém junto pra caminhar e quando cansar, parar por um tempinho à sombra de uma árvore.

Aviso


Quando saímos de uma cidade na França, a placa é riscada para avisar que acabou, se na vida fosse sinalizado assim, talvez ajudasse. Confesso que demorou um pouco para entender, mas na vida, em alguns momentos demoramos para entender também.

Lisboa

Lisboa


Museu d`Orsey - Paris




Castelo de São Jorge - Lisboa


Um Castelo tão duro quanto a "luz de Deus" nesse dia.

Castelo Chambord - França



"Parece que eu e meu passado dormimos em tempos alternados, um apeado, enquanto o outro segue viagem" Mia Couto - Terra Sonâmbula

Veneza


Muito me alegra isso.
Viajar em qualquer tempo, fotografar o que ainda dá tempo!


Metro de Lisboa



As linhas são confusas, e comprar o bilhete também, quando você aprende, já está na hora de ir embora. Mas é uma delícia olhar para as pessoas, e ver o quão diferente ou igual elas são, de alguém que você conhece!

Adega Graham's


Lisboa


Quero falar o nome certo, então; os eléctricos em Lisboa, dão um charme à mais na paisagem, e certo que lembra um pouco, os bondes de Santa Teresa no Rio de Janeiro.

Porto - Portugal


Essa cidade foi até então, no terceiro dia de viagem, uma das mais fotogênicas e encantadoras, pena que foi reservado pouco tempo para conhecer e beber do vinho, que é tão famoso quanto o bacalhau, ou o "fiel amigo"!

Veneza



"Seus olhos tinham modos menineiros de quem não nasceu para aprender as manhas de ser feliz" Mia Couto - Terra Sonâmbula

Varal em Lisboa


Cena comum em Portugal, varal nas janelas, a camiseta do Brasil, uma alegre coincidência.

Sintra - Portugal

Não me lembro no nome dessa senhora, que fazia as famosas queijadas em Sintra, mas me lembro de como tratou bem as "brasileiras", como ela dizia.

Bordeaux




"Vão para lá de nenhuma parte, dando o vindo por não ido, à espera do adiante" Mia Couto - Terra Sonâmbula

Bordeaux



"Ficava a olhar o antigamente" Mia Couto - Terra Sonâmbula

Aplausos em Cannes




27 de maio de 2009

Porto - Portugal


Adega Graham's lindo lugar, com aula e degustação de vinho.
"Um homem precisa viajar. Por sua conta, não por meio de histórias, imagens, livros ou TV. Precisa viajar por si, com seus olhos e pés, para entender o que é seu. Para um dia plantar as suas próprias árvores e dar-lhes valor. Conhecer o frio para desfrutar o calor. E o oposto. Sentir a distância e o desabrigo para estar bem sob o próprio teto. Um homem precisa viajar para lugares que não conhece para quebrar essa arrogância que nos faz ver o mundo como o imaginamos, e não simplesmente como é ou pode ser. Que nos faz professores e doutores do que não vimos, quando deveríamos ser alunos, e simplesmente ir ver”Amyr Klink

Lisboa