5 de setembro de 2010

Dia Frio


Sempre gostei de ouvir histórias, principalmente contadas por seus próprios personagens. Quando tinha uns oito anos, a tia Suzana, tia do meu pai, contava para um grupo de pessoas, sobre a primeira vez que viu neve. Lembro que estava minha mãe, meu pai, alguns tios e eu quieta, que ouvia atentamente, colocava minha imaginação pra "viajar".

Ela dizia que não resistiu, quando esteve em Nova York pela primeira vez no inverno, tirou as luvas e brincou na neve, igual nos filmes, queria sentir o quanto era macia. Suas mãos congelaram, então teve que ir para o hotel, ficou mergulhando suas mãos na água fria e quente, gradativamente, para não dar choque térmico.

Bom, isso bastou pra mim! Na minha cabeça "lúdica" de criança, imaginei cada passo dessa aventura congelante, e como não podia deixar de ser, ficou guardada no baú de "sonhos secretos".

Décadas mais tarde, mais precisamente final de julho deste ano, fui pra Argentina, como está relatado em dois posts abaixo, com o título "Gratidão".

Estava em Mendoza e fui até o Parque do Aconcagua, o "Pico das Américas", com 6.962m, claro que não fui escalar, como não escalei quando fui ao Mont Blanc em Chamonix na França, em agosto de 2008, mas é claro, confesso que naquele momento, queria ser alpisnista.

Caminhei um pouco, talvez dois km, o frio era de -15°, a respiração ficava difícil, por conta da altitude, o ar fica rarefeito, não estava nevando, mas havia neve por todo lado, não tive dúvidas, assim como a tia Suzana, não resisti e peguei na neve, só que de luvas, afinal o meu hotel estava a 150km de distância.

O Parque do Aconcagua foi um dos lugares mais incríveis que conheci, agora quero ir pra Nova York, thau!

2 comentários:

  1. ai achei lindo o post Sih!! Nunca tinha reparado, mas vc escreve muito bem!! adorei!! eu tambem guardo tantas lembranças nos sonhos secretos...as vezes é tão saber que eles podem se tornar realidade e ser sonho só na memoria neh! ai quero tocar na neve tambem...deve ser demais! :)

    ResponderExcluir
  2. Eu também quero ir para Nova York... vamos?

    ResponderExcluir